Dicas Para Compor Músicas

Por Ramon Domingos


Olá, pessoal! Seguimos com mais um bate-papo aqui no Guitar Coast. Vamos conversar sobre alguns dos principais fatores para se estabelecer uma boa composição.

A capacidade de compor está presente na sua personalidade muito antes de você pegar a guitarra. Alguns possuem mais aptidão criativa que outros - isso é um fato irrevogável. E já sabemos, através de pesquisas, que a criatividade deve ser estimulada na infância, com brinquedos que ativam certas zonas do cérebro. Porém, o que vamos falar aqui não é sobre como aumentar sua criatividade, mas sim sobre a melhor maneira de conduzir a musicalidade que você já tem para criar composições. Para ilustrar, citarei minhas experiências musicais nesses anos que tenho atuado como compositor.

Seja Curioso

É importante você ser curioso! Lembro-me da primeira vez que toquei uma guitarra na vida e logo já criei um riff. Sim, era bem ridículo! Mas era o início de uma composição. Dê o primeiro passo. Ninguém vai te julgar.

Abra seu próprio caminho

A música é um universo tão grande que permite que cada guitarrista crie suas próprias sonoridades. Provoque a si mesmo, e desafie-se nesse sentido! Comece a abrir o seu próprio caminho na composição.

Você não compõe sem saber improvisar

A improvisação é inerente à composição. A improvisação é como uma composição instantânea, e a composição é como uma improvisação amadurecida. Você não compõe sem saber improvisar. Isto é, treine improviso para se tornar um melhor compositor.

Apoie-se nas composições de outros guitarristas

Quem estuda guitarra lembra-se das primeiras aulas de escala pentatônica, onde o professor te desafia a improvisar. Você ainda não sabe como fazer isso, não consegue desenvolver nenhuma ideia e nem elaborar uma melodia. É normal isso acontecer. Mas, aí, o que ocorre? Você percebe que ainda não conhece os elementos para uma boa improvisação e começa a buscar referências, estudando os solos dos guitarristas que admira. Assim são construídas suas primeiras noções musicais - suas influências.
Estudar composições de outros guitarristas é muito proveitoso, pois você está descobrindo um caminho já aberto.

A partir de então, na medida em que você consegue tocar algumas músicas e solos, você sente que sua improvisação flui mais livremente. Com o tempo, suas ideias se tornam mais elaboradas. Esse processo de ir experimentando elementos de outros compositores resulta em um amadurecimento auditivo. Seu ouvido, agora, está mais treinado para encontrar as melodias que você deseja.

Como começar uma composição

Como surge uma composição? É algo planejado ou surge de forma repentina? Surge através de pesquisas ou inspirações de outros compositores? Na verdade, ela surge de todas essas formas e de muitas outras mais. As composições podem surgir das formas mais inesperadas. “Wishes”, uma composição minha, por exemplo, surgiu no desespero! Quando fazia aulas de guitarra com o Heitor Mazzotti, estávamos fechando alguns estudos modais e ele, na hora, desenvolveu a harmonia, e disse para eu elaborar um tema aplicando os conceitos que tínhamos trabalhado nos últimos meses, como dever de casa. Durante a semana, eu me esqueci da tarefa e só lembrei na segunda a noite (minha aula era na terça!). Corri para a guitarra para tentar desenvolver algo. E o que saiu foi o tema original dessa música.

Preste atenção às ideias musicais na sua cabeça

Muitas vezes, a música já está pronta, só que viajando em algum lugar da sua massa cinzenta. O que você precisa é aplicar tal sonoridade no braço da guitarra. E isso, muitas vezes, não é fácil.

Quando estava elaborando a introdução da música “The Temple”, eu queria simular a resposta do motor de um carro de acordo com as trocas de marchas. A ideia era me sentir pilotando uma Ferrari a 300 km/h, mas usando a guitarra! Passei meses tentando fazer isso, mas a sonoridade que eu queria era algo mais elaborado, cheio de acordes suspensos. Foi difícil, mas depois de muitos experimentos, consegui chegar na sonoridade!

Seja criativo, conectando ideias desconexas

Ser criativo é enxergar além do óbvio, trabalhando esse lado meio “louco” do cérebro. Você imaginaria que um motor de um carro poderia se tornar passagens harmônicas na guitarra? Pois é, nem eu! Mas, aí está outro aspecto da criatividade - a capacidade de estabelecer relações entre duas coisas distintas. Um compositor exprime, através de notas musicais, certos fatos de sua vida, dores, mágoas, alegrias, conquistas e tudo mais! Eu uni duas paixões minhas, carros e guitarras, assim como você pode unir duas coisas distintas que goste.

O segredo para uma boa composição

O maior segredo para garantir uma boa composição, do início ao fim, é simplesmente o compositor agradar a si mesmo. Isso depende só de você! Por isso, defina muito bem quais são suas intenções - o que você quer dessa música. Se você puder traduzir para o instrumento exatamente o que está em sua mente, você terá êxito em suas composições. Este segredo se sobrepõe acima de todas as outras regras. Agrade a si mesmo primeiro.

Não deixe o conhecimento engessá-lo

Não estou condenando a forma acadêmica que a música é ensinada. Pelo contrário, acredito que deva ser dessa forma para que, futuramente, o estudante consiga ampliar seus conhecimentos. Na ideia de dar o peixe ou ensinar a pescar, eu defendo a teoria de, inicialmente, mostrar o que é um peixe e, só depois, ensiná-lo a pescar.

É importante ter as fórmulas para entender de onde vieram todos os conceitos. Mas, na hora da composição, não prenda-se às teorias, mas sim às sonoridades que você quer extrair. Às vezes, pode ser mais formalizado; às vezes, não. Se precisar, fuja das regras. Seja original.

Guie-se pela emoção

O bom compositor é aquele que consegue mexer com as emoções das pessoas. Deixe as coisas fluírem para saber como conduzir os elementos de suas composições. Em alguns pontos podemos ser mais elaborados, e, em outros, temos que ser mais simples.

Nunca se contente. Esteja sempre pesquisando novas sonoridades. Produza coisas novas e surpreenda a si mesmo, para conseguir surpreender aos outros. Seja inquieto no universo musical. Há muitas ideias para explorar! A composição nos mantém vivos!

Autor: Ramon Domingos

Do mesmo autor:

10 Erros a Evitar na Internet (para guitarristas)

Conheça mais sobre Ramon Domingos:

Entrevista com Ramon
Guitar Tech (blog do Ramon)
Guitar Tech no Facebook
Canal do Ramon no YouTube

___________________________________________________________________




Quer aprender Modos Gregos? 

Os Modos Gregos são uma forma de solar na guitarra e no violão que permite você criar as mais diversas sonoridades, gerando sensações e emoções inexplicáveis na sua música.

Aprenda todos os segredos no Workshop de Modos Gregos. Na 1ª parte deste Workshop 100% Online e 100% Gratuito vamos ensinar os Modos Gregos desde o início, explicando o que é e como funciona esta abordagem. Na 2ª parte vamos mostrar como aplicar os Modos Gregos nos seus solos, improvisos e composições.


Bons estudos!

GuitarCoast

4 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pela matéria Emiliano e obrigado pelo conteúdo! Fiz algumas anotações aqui que com certeza irei levar em consideração na min ha próxima composição.

Emiliano Gomide disse...

Valeu amigo, esse artigo do Ramon ficou muito bacana mesmo! Abs

Anônimo disse...

Excelente..... Adoro o Blog,é muito interessante e me ajuda muito,um abraço irmão.Deus te abençoe

Emiliano Gomide disse...

Obrigado! Deus te abençoe também