Introdução à Teoria Musical


A Teoria Musical é a parte que compreende e tenta esclarecer os fenômenos musicais.

A Teoria Musical é tida por muitos como uma coisa chata e difíel, mas quando compreendida torna-se fácil e muito interessante, pois nos fará entender, questionar, definir e escrever o que
tocamos ou mesmo cantamos.

A Teoria Musical pode ser lida e estudada em qualquer parte do mundo graças a
sua padronização. Quando a conhecemos e a dominamos, temos
acesso a ilimitadas matérias para estudo.

Música é a arte de expressar nossos sentimentos através dos sons e a Teoria é o conjunto de conhecimentos que propõe explicar, elucidar e interpretar o que ocorre nesta atividade prática e é uma importante ferramenta na formação de conceito, metodologia de estudo, maneira de pensar e entender o que fazemos. É a parte científica do estudo da música.

É bom saber que a Teoria só fará sentido se puder ser aplicada na prática, pois teoria sem prática é como técnica sem criatividade.

O Som

O princípio da música é o som, ele é produzido por movimentos de corpos vibratórios, que transmitem essa vibração para o ar (ondas sonoras) que chegam aos nossos ouvidos que as interpretam diferenciando suas propriedades como:

Intensidade - É a propriedade do som de ser fraco ou forte (volume).

Altura - É a propriedade do som de ser grave, médio ou agudo.

Sons graves - baixos, mais grossos
Sons agudos - altos, mais finos

Timbre - É a qualidade característica particular que nos permite reconhecer sua origem. Exemplo: podemos observar um cantor interpretando, cantando suave ou soltando a voz bem forte, isto é Intensidade. Cantando agudo (fino) como voz de mulher ou baixo (grosso), isto é Altura. Podemos identificar de quem é a voz pelas qualidades e características. Isto é reconhecer o seu Timbre.

A Música

A música é constituída por três elementos:

Ritmo - Elemento primordial e mais primitivo. É a divisão ordenada do tempo, a pulsação, a batida da música. Exemplo de instrumentos de ritmo: instrumento de percussão (bateria, pandeiro, tamborim, etc).

Melodia - É a sucessão de sons (uníssonos) em sequência, repetindo ou variando tempo, altura e intensidade. Exemplo de instrumentos de melodia: aqueles que tocam apenas uma nota por vez, como instrumentos de sopro (saxofone, flauta, clarinete, oboé, etc) e a própria voz humana.

Harmonia - É o conjunto de sons combinados simultaneamente, formando acordes. A harmonia é a ciência da combinação dos sons, um assunto profundo que deve ser abordado com mais detalhes. Exemplo de instrumentos de harmonia: todos aqueles que podem soar simultâneos (piano, violão, órgãos, harpa, etc).

Podemos dividir o estudo nas seguintes matérias:

Notação Musical - Refere-se a parte gráfica, ou seja, a parte escrita da música, a qual dará base para anotarmos as outras partes.

Rítmica - Estudo da duração dos sons (divisão do tempo na música).

Solfejo - Estudado através da percepção do som, vocalizando as notas em sua altura e valor (tempo) de acordo com as indicações do compasso e do ritmo.

Harmonia - Estudo das tonalidades, formação e encadeamento de acordes.


Autor: Wederson Bernardo é professor de guitarra, violão, baixo, bateria e piano em São Mateus (ES). Email: wedersonbernardo@hotmail.com.

Artigos Relacionados:  

2 Lições Fundamentais Sobre Acordes
Como Ter Ouvido Absoluto e Percepção Musical

___________________________________________________________________

http://99e0445.leadlovers.com/como-solar-com-modos-gregos-1

Quer melhorar seus solos?

Se você quer melhorar seus solos e aprender a solar com Modos Gregos, nós recomendamos que você conheça o Como Solar Com Modos Gregos. Este é o único método que ensina como criar solos interessantes com Modos Gregos, sem ter que decorar um monte de escalas.

Caso ainda não conheça, visite e assista aos vídeos gratuitos da série Como Solar Modos Gregos no link abaixo:

Clique AQUI para conhecer o Como Solar Com Modos Gregos

Bons estudos!

GuitarCoast

2 comentários:

douglas mosquito disse...

legal espero q tenham mais!!!!

Anônimo disse...

Aguardo a continuação