Como Comprar Guitarra e Amplificador

Por Ramon Domingos



Fala Pessoal do Guitar Coast, como vão vocês?? 

Iniciamos mais uma caminhada, e espero que esse ano seja muito bom para todos nós!

Hoje, vamos conversar um pouco sobre qual equipamento adquirir de acordo com seus níveis, pretensões e grana para investir!

Resolvi falar sobre isso por que vejo muita gente me procurando para solucionar esse tipo de dúvida. Além disso, já vi gente sendo enganada por vendedores de má fé, ou até mesmo mal instruída por vendedores com pouco conhecimento para passar sobre um determinado instrumento. Também já vi gente sendo enganada por terceiros, comprando instrumentos com valores abusivos!

A minha principal preocupação é o pessoal que está dando os primeiros passos na música e ainda não tem o conhecimento o suficiente para identificar o instrumento adequado para sua proposta e saber quando aquele equipamento que ele está de olho pode estar danificado ou com um preço muito além do que vale. Nesse artigo, falaremos sobre tudo isso.

1 - Escolhendo sua primeira guitarra

Vamos supor que você se interessou por guitarra, achou maneiro o instrumento e iniciou suas aulas. Não aconselho logo de cara ir comprar um instrumento, até porque as primeiras aulas costumam ser mais teóricas. É importante fazer um mês de aula, para nesse período conversar bastante com o professor e esse indicar os melhores caminhos para o aluno!

Primeiramente, pense em seus objetivos. Suas intenções como músico serão proporcionais ao seu investimento. Porém, mesmo para um aluno que está começando não aconselho as guitarras mais baratas. Geralmente, indico um instrumento de qualidade aceitável e um preço justo, porque se o instrumento é muito barato, a qualidade é questionável. Aí, o aluno não vai se sentir motivado para tocar, porque o instrumento compromete seu desenvolvimento. E outra, em poucos meses você estará tocando algumas músicas e verá que essa guitarra que comprou não te serve mais, sendo necessário um novo investimento. Por isso, indico algo bom e durável para quem está iniciando.

2 - Marcas e Preços

Quando se trata de economizar dinheiro, geralmente, indico alguns modelos da Squier, Epiphone, Condor, Cort, Tagima e modelos mais básicos da Ibanez. Indico essas marcas porque sei que elas fazem guitarras comerciais sem comprometer a qualidade e a honestidade da proposta do instrumento. Lembre-se, tudo é proporcional - quanto maior o preço, melhor a qualidade, quanto menor o preço, a qualidade desce um pouco.

3 - Seu primeiro amplificador

Você também precisará de um amplificador. Vale a mesma coisa... Alguns modelos da Meteoro e da Peavey são bons e, podemos encontra-los com preços bem acessíveis, como R$450,00. São amplificadores bons, com um bom drive e potência moderada, ideal para seus primeiros estudos.

4 - Quer uma guitarra melhor?

Vamos supor que na sua caminhada musical, você tem uma guitarra legal e um amplificador adequado às suas situações. Porém, você curte estudar guitarra, se sente motivado, aparecem as primeiras bandas, repertório, técnicas novas, você começa a criar sua personalidade musical, fica mais exigente e vê que sua primeira guitarra já não lhe corresponde mais. 

O que fazer?

Agora as coisas ficam mais detalhadas, mas você já tem certo conhecimento sobre, uma opinião formada e sabe mais ou menos o que deseja daqui para frente. Leve em conta esses quesitos no momento em que for escolher seu equipamento:

- Segmento musical de interesse
- Técnicas mais usadas nas músicas que você toca
- Prioridades de timbre
- Pretensões com esse instrumento
- Dinheiro disponível para o investimento

Escolha um equipamento que esteja de acordo com o som que você quer tirar! Se você curte um blues estilo BB King, seu pensamento é um! Se você tem uma característica mais metal, tais como Megadeth, Metallica, sua escolha tem que ser outra!

Técnicas, sonoridades e timbres, ficarão mais ajustados se o estilo do seu instrumento é próximo à sua intenção musical. Esse é um ponto importante! 

E, por último, a grana (mas não menos importante)! Infelizmente, o que faz o mundo girar é o dinheiro e, às vezes, nossos sonhos de consumo estão aonde nosso bolso não consegue alcançar... Claro que podemos aproximar nossos bolsos de nossos sonhos, comprando a prazo, comprando instrumentos usados, comprando fora do país... Falarei disso logo!

Mas, levando em conta as limitações financeiras, para níveis intermediários indicaria algumas séries mais caprichadas da Ibanez (as coreanas) e algumas linhas mais refinadas da Squier e Epiphone. A Cort e Jackson também tem bons modelos nesse padrão. É importante analisar essas outras marcas! 

5 - Comprando um amplificador melhor

Agora é interessante pensar em um amplificador com maior potência, ou algum modelo valvulado. Sem dúvida que um amplificador valvulado é melhor, mas também é mais caro. Há também os amplificadores pré-valvulados, que são uma boa alternativa na busca por um preço adequado e um equipamento de qualidade elevada. 

6 - Adquirindo um Equipamento Profissional

Com o passar dos anos e experiências, você se torna mais crítico e exigente e, naturalmente, passa a desejar equipamentos de qualidades superiores. Que bom! Sendo bem direto ao ponto, suas esperanças descem ralo abaixo quando você vê na loja uma Gibson por 10 mil reais!

Mas não desista! Há ótimas maneiras de ter essa guitarra em seus estúdios pagando menos da metade dessa grana.

Comprar Guitarra e Amplificador nos Estados Unidos

Primeiro, vamos entender por que essas guitarras saem dos EUA por mil dólares e chegam aqui por 10 mil reais. Certos valores não fazem sentido! Inicialmente, as guitarras são importadas e nosso dinheiro é muito desvalorizado em relação ao dólar. Depois, não satisfeito, o governo ainda impõe impostos absurdos para os comerciantes e donos de loja, além de todas as tributações do ramo empresarial. Sem falar que a loja precisa lucrar depois de pagar o aluguel, despesas do local e salários dos empregados... Então, essa guitarra chega aos seus olhos por esse valor exorbitante! Entendeu o sistema?

O que fazer então? A parte de impostos sobre tais produtos são surreais, e todas as tentativas de isentar o músico profissional dos impostos foram vetadas pelo governo. As taxas e impostos não param de subir. Resta-nos fazer o seguinte: ir lá na fonte e buscar o equipamento desejado. A princípio, parece loucura, eu também achava que era quando me deram essa ideia. Até que fui a primeira vez... e vi que era algo muito mais viável.

Porém, organizar uma viagem para o exterior não é tão simples assim, tem toda a parte da compra de passagem, reservar o hotel, comprar os itens, mandar entregar na cidade que você estará e tudo mais. Além, claro, de conhecer o idioma e costumes locais!

Por experiência própria, quando fui em 2010, peguei um dólar bem em conta, paguei R$1.400,00 em uma Gibson! Sabemos que isso não é preço nem de Epiphone aqui no Brasil. Agora, neste ano, tenho uma viaja já agendada para Orlando. Incluindo minhas compras na Guitar Center, hotel, alimentação, Disney e carro alugado não chega ao valor em reais de um único item que pretendo trazer! Então, meu amigo, se você tem facilidade de viajar, ou amigos e parentes que moram nos EUA, aconselho pensar sobre isso. Dá mais trabalho, mas você vai comprar uma ótima guitarra por um preço de guitarras regulares aqui no Brasil!

Vamos supor que você resolveu aperfeiçoar esse rolê... Parte burocrática... Vá atrás de um passaporte e um visto para entrar nos States, isso se resolve tudo pelo site da polícia federal, via internet você resolve tudo isso e faz os agendamentos, depois decida a cidade que você vai, procure uma cidade não muito badalada, depois explico o porquê! Decidiu a cidade, pesquise tudo sobre ela, faça um roteiro de viagens com endereços e maneira mais eficaz de se locomover.

Você pode comprar os itens pelo site da Guitar Center e retirar na loja da cidade que estará, praticamente todas as cidades possuem uma loja da Guitar Center nos EUA. Caso vá ficar mais de uma semana, você pode fazer o pedido na loja, que chega em três dias. Dessa forma, você pode pagar na hora em dinheiro e foge do IOF (um imposto a menos). Enfim, essa parte é tranquila.

Tudo se dificulta quando você chega aqui no Brasil e tem que passar pela alfândega.

Primeira coisa a se considerar... Você pode trazer 500 dólares em produtos sem te cobrarem impostos. Do resto, você está sujeito a certas tributações. Vamos supor que suas compras totalizem 700 dólares. Aí, você vai pagar o imposto sobre os 200 dólares excedentes. Como o imposto é de 50% do valor excedido... você paga 100 dólares! 

Mas, se você for com mais pessoas, pode gastar mais. Vamos supor que você vá com mais três amigos. No total, vocês podem trazer juntos dois mil dólares (500 dólares para cada um). Mas a boa notícia é que isso não restringe a 500 dólares por pessoa. Por exemplo, você pode trazer 1.400 dólares se as outras três pessoas gastarem apenas 200 dólares cada!

Para os valores que excedem essa quantia é importante você declarar tais valores, mesmo com as taxações da alfândega ainda será vantajoso para você!

6 - Escolhendo Uma Guitarra Usada

Outra boa saída para se ter um equipamento de qualidade sem sofrer nas milhares de prestações do seu cartão de crédito é procurar uma guitarra usada, ou mesmo um amplificador!

Inicialmente, falando sobre as guitarras, um equipamento de qualidade, quando bem conservado, não perde a qualidade. Normalmente, nós guitarristas somos apaixonados por nossas guitarras e as tratamos muito bem. Então pense com carinho naquela guitarra usada que você viu por um preço parecido de outra guitarra nova, porém com uma qualidade muito superior! É uma ótima alternativa quando a pessoa deseja qualidade! É importante se antenar aos seguintes fatos abaixo:

Conservação:

É normal que essa guitarra usada tenha algumas marcas de uso. Pequenas marcas são toleráveis, mas muitos sinais de ralados e riscos já é indício de mau uso!

Parte Elétrica:

Sabemos que uma guitarra possui vários pontos elétricos, ligue essa guitarra, teste corda por corda, teste todos os captadores a chave seletora, teste o jack, veja se não há nenhuma interferência, nenhum corte de sinal ou ruído.

Construção:

Analise o braço da guitarra, veja se está em ordem e bem regulado, toque todas a nota dessa guitarra e veja se não há nenhum ponto de tracejamento. Se quiser ir mais a fundo, procure informações sobre ela através do número de série, para ver sua origem de fabricação, e se não é falsa nem roubada.

Se tudo isso estiver Ok, ou alguns pequenos danos facilmente reparados foram percebidos nessa análise, não perca tempo. Invista nesse bom equipamento!

Para outros equipamentos, tais como amplificadores, pedais e pedaleiras segue- se as mesmas regras! Esses outros componentes também fazem parte do seu equipamento geral e devemos ter a mesma atenção que temos na hora da escolha da guitarra, resolvi juntar essa parte em um composto só, pois são equipamentos com características parecidas, é importante que ao liga-los na eletricidade eles estejam funcionando perfeitamente. 

Nos amplificadores, pedais e pedaleiras, é importante testar todos os knobs (botões) e swichts  (chaves) para ver se tudo funciona corretamente. É imprescindível que eles estejam funcionando perfeitamente! Também é importante prestar a atenção no estado de conservação do equipamento, isso fala muito sobre o uso dele antes de chegar em suas mãos.

Se tudo isso estiver em ordem, aproveite seu novo equipamento e divirta-se!

Como Organizar Meus Estudos na Guitarra

Conheça mais sobre Ramon Domingos:

Entrevista com Ramon
Guitar Tech (blog do Ramon)
Guitar Tech no Facebook
Canal do Ramon no YouTube

___________________________________________________________________




Quer aprender Modos Gregos? 

Os Modos Gregos são uma forma de solar na guitarra e no violão que permite você criar as mais diversas sonoridades, gerando sensações e emoções inexplicáveis na sua música.

Aprenda todos os segredos no Workshop de Modos Gregos. Na 1ª parte deste Workshop 100% Online e 100% Gratuito vamos ensinar os Modos Gregos desde o início, explicando o que é e como funciona esta abordagem. Na 2ª parte vamos mostrar como aplicar os Modos Gregos nos seus solos, improvisos e composições.


Bons estudos!

GuitarCoast

Nenhum comentário: