Metrônomo, Feeling e Velocidade

Por Emiliano Gomide


Por que o metrônomo é tão importante?

Treinar guitarra com um metrônomo oferece várias vantagens, pois te ajuda a desenvolver diversas habilidades simultaneamente.

A primeira e mais importante habilidade é conseguir tocar uma música dentro do tempo e no ritmo certo. Parece simples e fácil, não é mesmo? Para algumas músicas, realmente é fácil. Mas, em outras músicas mais elaboradas, o ritmo é um dos principais componentes, e conseguir dominá-lo é fundamental.

Além disso, uma das principais funções do metrônomo é te dar controle sobre a velocidade. Você assume o controle da situação. Quando estamos tocando guitarra ou violão sozinhos em casa, temos a tendência de tocar de forma solta. Quando tocamos com uma banda é muito melhor, pois sabemos exatamente onde encaixar as notas. É muito mais musical. E o metrônomo te dá uma experiência semelhante a de tocar com uma banda.

Quando você tem o controle da velocidade, você pode aumentá-la ou reduzi-la de acordo com o seu objetivo. Isso significa um grande poder em suas mãos, pois você pode fazer pequenos desafios, aumentando um pouquinho a velocidade a cada dia, até você se acostumar com velocidades mais elevadas.

Um grande benefício!

Curiosamente, um excelente efeito colateral ocorre quando você treina com metrônomo. Você melhora o seu FEELING. Sem perceber, enquanto você está melhorando sua capacidade de manter o ritmo certo, e tocar cada nota no seu devido momento, automaticamente você está desenvolvendo o seu TIMING.
Timing é ter noção de quando você deverá tocar cada nota num momento que ainda está por vir. É saber que encaixar certa nota num determinado momento dará um SENSAÇÃO prazerosa.

Muito louco isso, né? Pois, então, basta experimentar você mesmo. Ligue o metrônomo, treine por 15 minutos e depois experimente fazer um solo ou improviso. E pronto! Perceba como seu feeling e seu timing melhorou. Agora imagina fazer isso todo dia?

Grandes benefícios pra você!

Como o metrônomo funciona?

Simplificando, o metrônomo marca batidas. Isto é, ao ligar o metrônomo, você escuta o som de suas batidas, que seguem um determinado ritmo. Este ritmo é você quem escolhe. Aí, é só você tocar a sua música ou exercício seguindo este ritmo.

O metrônomo usa a medida de “BPM”, que significa “Batidas Por Minuto”. Por exemplo, se você escolher 60 BPM, o seu metrônomo vai tocar 60 batidas por minuto, que é o mesmo que 1 batida por segundo.
Se você quiser tocar uma música devagar, ou simplesmente treinar lentamente, coloque um BPM baixo, por exemplo, 40 BPM. Se quiser tocar rápido, escolha um BPM elevado, por exemplo, 200 BPM.

Esta é uma forma simples de entendermos o metrônomo. Agora, vamos conhecer mais alguns detalhes.

Quantas notas por batida devo tocar?

Após escolher o BPM (por exemplo, 40 BPM, 200 BPM, ou outra velocidade que você queira treinar), escolha quantas notas tocar para cada batida.

Por exemplo, se você colocar o metrônomo a 60 BPM e tocar uma nota por batida, você estará tocando uma nota a cada segundo. Fácil, né?
Depois que você se acostumar, pode treinar duas notas por batida, que também é fácil. Então, neste exemplo com o metrônomo a 60 BPM, a cada batida você tocará 2 notas. Ou seja, serão 120 notas por minuto, pois a cada segundo você toca 2 notas.

Depois, você pode treinar em outras variações, como: 3 notas por batida, 4 notas por batida, 5 notas por batida... E assim em diante.

Mas quantas notas por batida eu devo escolher?

Primeiro, você precisa saber que existem várias formas de praticar com um metrônomo. Cada forma de treinar serve para atingir um objetivo específico.

Você pode treinar acordes, escalas, solos, riffs, etc. Tudo que é considerado música pode ser treinado com metrônomo. Para cada tipo de treinamento, você escolhe a quantidade de notas por batida mais adequada.
Quando você está começando, pode ser mais fácil tocar uma nota por batida, pois é mais simples. Mas, logo depois que você pega o jeito já pode experimentar outras opções.

Além disso, se for treinar uma música específica, é preciso reparar em qual é o ritmo da música.

Qual velocidade devo tocar?

Independentemente se você é iniciante ou avançado, recomendo sempre começar o treinamento de cada dia tocando bem devagar. Toque numa velocidade que seja bem confortável pra você, bem fácil mesmo. A partir daí, você pode aumentar a velocidade para treinar mais rápido. Nunca comece com a velocidade muito alta, pois só fará você errar e acumular vícios.

Qual metrônomo devo usar? Quais são os tipos de metrônomo?

Hoje em dia, existem vários sites na Internet que disponibilizam metrônomos online de graça, como o Cifra Club. São muito bons e práticos.

Você pode baixar aplicativos (apps) de metrônomos gratuitos em seu celular também, que são ótimos para tocar em qualquer lugar que você estiver.
E claro, temos também os tradicionais metrônomos à venda em lojas de música. Existem metrônomos digitais e analógicos. Eles fazem basicamente a mesma coisa que os metrônomos online gratuitos: marcam o tempo. O metrônomo analógico possui uma haste que mexe de um lado para o outro marcando a batida. Isso ajuda como um auxílio visual. É como “enxergar” as batidas. Mas os outros metrônomos também possuem auxílio visual, através de luzes que piscam


Todas essas opções de metrônomo são ótimas e vão te ajudar muito. Escolha a que você gostar mais!

Dá pra fazer mais coisas com o metrônomo?

Sim! Depois que você já está acostumado com o metrônomo, há novos desafios te aguardando, caso você queira ir mais além. Da mesma forma que você pode escolher treinar de uma forma simples com o metrônomo, você também pode ajustá-lo para treinar em “tempos quebrados” ou mais complexos. Aí começamos a entrar em outro assunto, que é a “Teoria do Ritmo”.

O céu é o limite! Mas, quero neste artigo, que você saiba que treinar com metrônomo é muito bom e fácil. Não é necessário fazer coisas complexas se você não quiser. E ainda assim, você colhe grandes benefícios!

___________________________________________________________________




Quer aprender Modos Gregos? 

Os Modos Gregos são uma forma de solar na guitarra e no violão que permite você criar as mais diversas sonoridades, gerando sensações e emoções inexplicáveis na sua música.

Aprenda todos os segredos no Workshop de Modos Gregos. Na 1ª parte deste Workshop 100% Online e 100% Gratuito vamos ensinar os Modos Gregos desde o início, explicando o que é e como funciona esta abordagem. Na 2ª parte vamos mostrar como aplicar os Modos Gregos nos seus solos, improvisos e composições.


Bons estudos!

GuitarCoast

4 comentários:

Jonathan disse...

Valeu ae por mais um artigo irmão

Emiliano Gomide disse...

Obrigado, Jonathan!

Maurício Diniz disse...

Parabéns estou gostando muito das dicas e informações

Emiliano Gomide disse...

Valeu, Maurício!