Ponte Flutuante Floyd Rose

Por Ramon Domingos

Fala moçada do Guitar Coast! Tudo bem?

Voltamos com nossos papos! Hoje vamos conversar um pouco sobre a amada ou odiada e até mesmo, às vezes, temida ponte Floyd Rose!

Antes de falar sobre fatos históricos e curiosidades, vamos entender um pouco mais sobre o funcionamento de uma ponte Floyd Rose.

Popularmente chamada de “ponte flutuante”, o codinome realmente corresponde a fama da ponte. Sim! O sistema da Floyd Rose basicamente se estrutura na flutuação da ponte, onde essa fica equilibrada pela ação das cordas, contra as molas que ficam no compartimento interno da guitarra, sustentada por dois pinos na parte frontal da ponte que faz com que a ponte fique estruturada dessa maneira!

Um pouco de história da Floyd Rose

Ok, agora vocês já sabem resumidamente como esse sistema funciona. Claro que voltarei a falar sobre isso mais a frente, porém nesse momento vamos entender um pouco sobre o surgimento e evoluções desse sistema!
.
No final da década de 70 um engenheiro americano chamado Floyd Rose, que tocava em bandas inspiradas por nomes como Hendrix e Deep Purple, começou a trabalhar em um sistema inovador de alavanca na guitarra! Sim... O cara batizou sua engenhoca com o próprio nome!

Primeiramente, ele inventou o lock nut aproveitando algumas ligas de metal com que costumava trabalhar. O lock nut é aquela parte metálica responsável por travar as cordas na extremidade do braço da guitarra. Com o tempo, ele foi aperfeiçoando esse projeto que, em tal data, eram todos feitos a mão, aliás, todo seu processo de elaboração do projeto era feito de forma caseira! Uma ideia muito ousada e inovadora para época garantia uma boa afinação mesmo com movimentos mais bruscos na alavanca.

Logo, um outro guitarrista que, na época, estava em enorme ascensão passou a usar esse mecanismo em suas guitarras. Estamos falando, vocês já devem desconfiar, de Eddie Van Halen!

Particularmente, considero o Eddie um dos maiores visionários que a guitarra já teve, além de ser um talento único e disso nós todos sabemos!

Claramente o sistema do Sr. Rose (que não é primo do vocalista do Guns) na mão de um dos maiores gênios da guitarra naquele momento acabou ganhando uma notoriedade muito maior. Então, aí começaram as evoluções!

Após ter a patente reconhecida, Floyd Rose fez um acordo com a Kramer, pois naquela época já não era mais possível corresponder às demandas de mercado de maneira artesanal. Logo em seguida, nos primeiros anos da década de 80, foi inventado o sistema de micro-afinação que nos permite afinar a guitarra sem a necessidade de destravar os lock nut, que convenhamos, é bem inconveniente ficar travando e destravando as cordas. Esse sistema foi muito eficiente e veio a colaborar muito com o dia-a-dia do guitarrista fissurado em alavancadas!
.

Claro que um projeto tão inovador e inteligente chamou a atenção da concorrência, muitos passaram a copiar os modelos inventados por Floyd Rose, até que anos depois outras marcas conseguiram a licença para usar o sistema de Rose em seus modelos de guitarra.

Assim o sistema inovador de Floyd foi crescendo e se espalhando entre os guitarristas, além de Eddie Van Halen, outros guitarristas como Joe Satriani e Steve Vai também passaram a usar o Floyd Rose em suas guitarras, o projeto se tornou mundialmente conhecido durante a década de 80, quando também começou a surgir as powerstratos, uma versão mais ‘violenta’ da Strato, geralmente produzidas pela Ibanez, Jackson, ESP, entre outras!

Nessa época, os guitarristas virtuosos com truques jamais imaginados na guitarra começaram a se destacar e com isso esse sistema foi ganhando cada vez mais adeptos!

Mais detalhes sobre o funcionamento da Floyd Rose

Voltando a falar do funcionamento da ponte, o sistema permite que você utilize a alavanca tanto para efeitos mais graves quanto para efeitos mais agudos, ou seja, podemos trabalhar a alavanca nos dois sentidos!

Isso permite harmônicos e vibratos mais insanos, muito usados por guitarristas como Eddie Van Halen, Steve Vai e Joe Satriani.
.

Outras Marcas e Modelos

Atualmente, depois de muitas readaptações nos projetos não temos apenas a marca Floyd Rose. Outras empresas possuem modelos tão legais quanto a Floyd Rose. Por exemplo, a Gotoh é conhecida por ter modelos que garante uma afinação muito precisa, a Ibanez e seus modelos Edge Pro também são bastante conceituados e os alemães da Schaller não ficam atrás!

Afinação

Sejamos francos! Afinação perfeita de guitarra é uma grande utopia! Sabemos a dificuldade que temos em conseguir uma afinação adequada. Com o Floyd Rose não é diferente, o sistema é bem inteligente, mas ele também não consegue anular esse problema natural na guitarra - a desafinação! Às vezes, dependendo do que estamos trabalhando na guitarra, isso até colabora para que ela desafine mais!

O fato de você ter um sistema onde a ponte fica equilibrada deixa as coisas mais instáveis ainda. Por exemplo, se você der um bend na sua guitarra, é visualmente perceptível que a ponte se movimenta levemente, então precisamos ter muito cuidado na maneira como trabalhamos algumas técnicas. Se escorarmos a mão sobre a ponte, ela também pode desafinar, se tocamos as cordas com mais intensidade também ocorre a desafinação!

Vantagens e Desvantagens

Nesse tópico, vou falar das vantagens e desvantagens de acordo com minhas experiências!

Eu acredito que a ponte Floyd trás alguns bons recursos. Por exemplo, é possível chegar a notas que as guitarras comuns não conseguem chegar! Mas, também temos alguns prejuízos. Precisamos estar sempre antenados em relação a nossa dinâmica, para que não aconteça nenhuma desafinação indesejada. Precisamos ter um toque mais preciso e refinado!

Trocar as cordas costuma ser bem mais trabalhoso! Muita gente diz que para trocar as cordas de uma guitarra com Floyd Rose precisamos trocar uma corda por vez, para as cordas irem se ajustando na tensão de forma natural! Vejo isso como um grande mito. Geralmente para tocar as cordas das minhas guitarras com Floyd, eu retiro todas as cordas, pois assim eu posso limpar o braço e o corpo do instrumento.


O Floyd Rose não permite que você troque de afinações com uma mesma guitarra, se você curte usar Floyd e também toca em afinações diferentes, você terá que ter mais de um instrumento devidamente regulado e padronizado na afinação desejada.

Outro problema, é que em uma guitarra com Floyd rose, devido ao sistema de flutuação, perde-se “teoricamente” um pouco de sustain!

É isso aí pessoal, basicamente é essa a história e as evoluções do Floyd Rose! E também outros modelos e marcas e vantagens e desvantagens. Espero que tenham curtido o artigo, abraço a todos!


___________________________________________________________________




Quer aprender Modos Gregos? 

Os Modos Gregos são uma forma de solar na guitarra e no violão que permite você criar as mais diversas sonoridades, gerando sensações e emoções inexplicáveis na sua música.

Aprenda todos os segredos no Workshop de Modos Gregos. Na 1ª parte deste Workshop 100% Online e 100% Gratuito vamos ensinar os Modos Gregos desde o início, explicando o que é e como funciona esta abordagem. Na 2ª parte vamos mostrar como aplicar os Modos Gregos nos seus solos, improvisos e composições.


Bons estudos!

GuitarCoast

4 comentários:

Evandro J.G.C. disse...

Parabéns, cara, ótimo artigo! Achava que Floyd era o nome das pontes da Gibson ou algo assim, não sabia que é o nome "oficial" da ponte. É vivendo e aprendendo...
Penso comprar uma guitarra com essa ponte, acho que vale a pena mesmo tendo que ter mais cuidados por esse sistema dela.
Falando nisso, eu li sobre como "transformar" uma ponte tremolo em flutuante, testei e deu certo até (a minha guitarra segura muito bem a afinação), mas não curto muito "gambiarras": Eu tirei uma mola (que fica atrás da guitarra), assim as cordas "puxam mais" as outras duas molas que ficaram (geralmente são 3 molas, acho), fazendo a (ponte) tremolo ficar "suspensa" (mas não muito, já que é gambiarra, não é bom exagerar), o que permite puxar a alavanca, "tipo" a Floyd. Fiz e deu certo, mas eu não sei se é 100% seguro, nem 50%... Alavancadas só de leve, só pra ter uma noção de como é uma floyd mesmo, ou dar um "efeitinho" a mais enquanto brinca com a guitarra. Falou.

Evandro J.G.C. disse...

E sobre as Gotoh, aqui diz que elas são referência na precisão da afinação, mas eu sempre ouço os outros falarem muito mal dela; que ajudam a não segurar a afinação, que são de mal qualidade etc., isso é mito? Sei que elas são mais baratas que as Floyd Rose, mas são de mesma qualidade que uma Floyd?

Ramon Domingos disse...

Grandeeeeee Evandro!!!!

Cara... muito legal vc ter lido e comentado... agradeço imensamente os elogios! fico muito feliz por isso!!! vamos lá tirar suas dúvidas!!!

As Gibsons usam as pontes fixas... conhecidas como Tune O Matic!! Há algumas LesPas com floyd!!! particularmente não curto, tira tudo de bom que essa guitarra tem, sustain, peso, afinação e precisão.. que sempre foram referências da Gibson!!! mas...Gibson com FLoyd existe... sei lá... é tipo comer morango com ketchup... por mais estranho que seja tem gente que curte! rsrs

Vale a pena investir em uma guita com floyd se vc for realmente usar esses tipos de técnicas, do caso contrário só lhe dará dor de cabeça, mas se vc é um cara que curte alavancadas... vai fundo!!! tem que ter mais cuidado, mais paciência... mas é muito legal!!!

TUdo é válido, tenho algumas Ibanez e uma Gibson Les Paul com ponte fixa!!! as vezes quero meter o louco nas alavancadas, mas as vezes quero o som clássico de Gibson!! vai do dia! rs

Você pode transformar a guita!!! sem problemas... mas tudo que desvia do projeto original tende a não ser tão perfeito como o original... mas isso também não quer dizer que não ficará bom... lembre se que o EVH... partiu desse ponto pra começar a construir esse sistema!!!

As Gotoh são boas, já tive uma Tagima com uma Gotoh... tão perfeita quanto as Edge Pro que tenho nas Ibanez.... infelizmente a galera tende a culpar certos agentes que não são definitivamente causadores da desafinação!!! Eu acredito que tanto as Floyd Rose, quanto as Gotohs, passando pelas Edge Pro da Ibanez são tão boas quanto!!! é sempre bom manter a guita bem regulada, com cordas novas, braço bem regulado... ai não desafina!!! as vezes o problema da desafinação não é diretamente na ponte.... pense nisso!! um abraço!!!

Neuro Corpus disse...

Caro Evandro, você poderia fazer alguma análise sobre essa ponte FRT4 licenciada para a Spirit, pois não se encontra nada sobre ela se é boa, ruim ou péssima, apenas que o bloco é de aço e que tem preço bastante para cobrarem caro. http://www.soluthier.com.br/loja/floyd-rose/ponte-tremolo-micro-afinacao-guitarra-floyd-rose-frt4-bk-preto-1500.html Eu estou em dúvida entre essa ponte e a Floyd Rose Special para colocar em minha Cort Viva Gold II. Preciso verificar se alguma dessas duas cabe na guitarra. Abraço.