8 Dicas Para a Sua Banda

Por Ramon Domingos



Olá Moçada do Guitar Coast! Como vão todos vocês??

Aqui nos artigos sempre tivemos temáticas voltadas para o universo guitarrístico, algumas ideias até se aplicavam aos outros instrumentos e segmentos musicais, mas geralmente o foco era o guitarrista.

Hoje conversaremos sobre bandas... Como conduzir a relação entre os integrantes, como investir corretamente, como fazer da banda algo sério que tome um rumo satisfatório!
Parece simples, mas conduzir uma banda é algo trabalhoso! E sempre o pessoal me pergunta coisas sobre!

Uma coisa é fato, talvez 1% das bandas consiga passar das portas dos estúdios para os palcos, se é que entendem o quero dizer!

Bom, vou falar de acordo com minhas experiências e de como conduzimos os trabalhos em grupo!

Como uma banda começa

Primeiramente como uma banda começa... De várias formas, reunir amigos e tocar por curtição, em uma mesa de bar após um dia de trabalho amigos decidem tocar para aliviar o stress da semana, ou um grupo de músicos já experientes, se reúnem para fazer um trabalho de caráter profissional! Ou seja... São as mais variadas formas de se montar uma banda, e essa é a parte mais importante, definir exatamente o que querem e o propósito do trabalho idealizado.

Por mais despretensiosa que uma banda possa ser, ninguém gosta de perder tempo e dinheiro! É legal que, mesmo por diversão, haja organização e respeito pelo trabalho que irão desempenhar. Comprometimento também é importante!

Fazendo escolhas - Autoral ou Cover

Outra coisa que define os rumos desse trabalho é o gênero musical que vão abordar e se seguirão o caminho autoral ou interpretação de obras de outros artistas.

O autoral sempre é mais difícil, há de ter paciência. Uma banda cover consegue rapidamente construir um repertório e agendar shows, enquanto uma banda autoral demora mais para ter um material em mãos e é mais difícil conseguir datas de shows.

Algumas bandas gostam de mesclar autorais com covers, e ir aos poucos inserindo suas músicas, claro que leva meses ou até mesmo mais de um ano para se construir um trabalho autoral, e essa é uma boa ideia para quem não quer ficar mito preso no estúdio, mas a dica que eu dou é não se conformem apenas com os shows, tenham a composição como um propósito sério, porque logicamente em um show as músicas de outras autorias chamam mais a atenção, pois já são consagradas, claro que em um show onde você toca dez autorias e duas covers, sua música tem mais destaque, então aqueçam os dedos e mãos a obra!

Banda Cover

Se vocês decidiram montar uma banda cover é hora de decidir o repertório! Nunca gostei muito dessa onde de cada músico escolhe cinco músicas, porque isso acaba entrando muito na questão de gostos particulares de cada um... e uma banda tem que ter planejamento.

Sentem todos juntos e de acordo com o gênero musical que estão dispostos a tocar decidam o repertório, levando em conta a aceitação do público e gerentes de casas noturnas e bares. Pesquisem bem os públicos e as casas de show, isso é muito importante!

É aconselhável que vocês tenham um segmento musical definido, um proposta artística concreta, isso não impede de tocar coisas diversas, mas há de ter muita personalidade para fazer isso e manter a energia do show!

Banda com músicas próprias

No segmento autoral eu acredito que as coisas se tornam mais complexas e geralmente exige mais conhecimento e experiências!

Perceba que uma banda autoral tem um caminho diferente, os ensaios não são apenas para conferir as músicas, são verdadeiros brainstormings onde cada um expõe suas ideias!

É importante usar todos os recursos possíveis, computadores e softwares para registrar as composições, ou fragmentos na intenção de facilitar o desenvolvimento das músicas.

Meus projetos são todos autorais! No instrumental que é um projeto voltado para minhas autorias musicais, que estarão no Through The Infinite, as coisas funcionam de acordo com as necessidades do momento. Como envolve músicas minhas, eu assumo toda a parte financeira e condução do trabalho, logicamente é mais trabalhoso, muito mais trabalhoso, mas são consequências de um trabalho solo. Apesar do caráter um pouco individual que esse trabalho tem, sempre deixei os músicos à vontade para opinarem e construírem suas linhas como quiserem.

É importante que mesmo sendo minhas autorias as músicas soem como conjunto, como banda, geralmente não escrevo as baterias e baixos, por que não gosto muito dessa onda de uma linha de um tal instrumento escrito por um instrumentista de outro gênero! Os caras são ótimos, super profissionais sabem o que fazem! Outra coisa muito importante... a qualidade dos músicos, lembre-se que um trampo autoral envolve criatividade e inteligência, são fatores importantes para um trabalho de bom nível!

Nas outras bandas eu não tenho a responsabilidade central das coisas, tudo é decidido em grupo! E cada um tem a maturidade necessária para saber opinar e saber receber certas críticas que são importantes para o desenvolvimento da banda no geral!

Também é muito legal trabalhar assim, acho que o trabalho fica mais dinâmico, nunca usamos os ensaios para criações, até por que dependendo das situações temos muito pouco tempo para nos reunirmos, então costumamos gravar ou escrever uma ideia e ir trabalhando passo a passo durante a semana, na hora dos ensaios geralmente montamos toda a estrutura e assim a música vai tomando forma! Geralmente o ensaio é para concluir as ideias, elaborar novas ideias ou até mesmo repaginar alguma coisa!

Gosto bastante de trabalhar com bandas autorais. Nunca gostei muito de cover, apesar de já ter tido inúmeras bandas desse tipo, e achar até legal tocar músicas dos meus ídolos, mas eu não curto muito, pois as pessoas nunca estão lá realmente para ver você tocar, elas estão lá pela cerveja gelada, ou pela paquera, ou algo assim! Você toca, sai do palco e ninguém sabe quem você é, o que toca e tudo mais. Quem é músico sabe o que estou falando! Às vezes, você tem um potencial tão forte quanto seus ídolos, mas acaba sendo ofuscado por uma questão de estar interpretando o trabalho de alguém!

Uma habilidade fundamental

Tanto em trabalho autoral quanto cover temos uma questão muito importante, que ainda não mencionei, relações pessoais!

Lidar com o ser humano, conviver em grupo é uma tarefa árdua e todos nós sabemos, pois conviver em grupo envolve interagir com pessoas que tenham costumes e educações adversas da sua, é importante saber respeitar, é importante respeitar os horários, o espaço do outros, as ideias dos outros companheiros, é importante saber que todos possuem ideias e trabalhar em grupo é levar em conta que, muitas vezes, suas ideias não são as mais adequadas.

Uma banda é um conjunto, é um time e todos funcionam para ela. Não é a banda que funciona para um único músico. Muitas bandas acabam de forma prematura porque os membros não sabem se organizar!

Dinheiro

Planejamento financeiro é importante, e eu não sei por que certas pessoas pensam que ganhar uma grana é só ficar ensaiando e ficar esperando por aquela grande oportunidade que nunca virá!
Você acha mesmo que em 2015, com essa demanda enorme de informações, com a Internet crescendo cada vez mais algum, produtor ou empresário vai bater na porta do seu estúdio dizendo que você é o cara e irá investir horrores em você?!

Mesmo que a banda não tenha grandes pretensões é importante ter um site, um nome uma identificação visual, fotos, gravações e vídeos em boa qualidade para apreciação do público e do contratante. As bandas mais sérias chegam até a contratar equipes de assessoria profissional para gerenciar melhor seus trabalhos. Isso não é gasto, é investimento. Com certeza seguindo alguns desses passos sua banda conseguirá melhores shows com uma remuneração mais adequada!

Porém, para muitos é mais fácil esperar cair do céu, ou ficar reclamando que ninguém dá oportunidade. Mexer no bolso do sujeito é algo delicado e poucos querem isso, mas tem que acontecer, caso contrário as coisas não andam, os integrantes desanimam e desistem e é mais uma banda para engordar as porcentagens das bandas que não conseguem nem chegar no primeiro grande show!

Enfim... Acredito que são bons passos para sua banda fluir com qualidade, maturidade e naturalidade. É muito legal ter uma banda, e mais legal ainda é ver o trabalho gerando resultados, pois não há nada mais importante para quem trabalha com garra e seriedade do que ver os resultados acontecerem!

Procure pessoas de um nível musical próximo ao seu. Procure gente que esteja o máximo possível de acordo com suas propostas e com as propostas dos outros membros, procure pessoas que estejam dispostas a trabalhar respeitando os colegas e respeitando o trabalho, e lembrem-se, mesmo que por diversão ninguém gosta de perder tempo à toa. É preciso fazer o trabalho com seriedade para que ele funcione e não acabe por virar uma frustração!

Troca de membros

Membros que não se adequam as propostas da banda devem ser tranquilamente substituídos, uma troca de um músico na banda sempre gera certos atrasos, mas são necessárias para que o trabalho continue a crescer!

Ensaios

Ensaio é coisa séria e fundamental para o progresso do conjunto, devem ser feitos de acordo com as intenções da banda, geralmente são feitos semanalmente, não devem ser desmarcados por motivos bobos. Já vi muita gente desmarcando ensaios sem um argumento favorável para isso! Essas coisas fazem o grupo perder tempo e se desanimar.

Saiba que uma banda é algo de interesse geral, todos estão lá na intenção de algo, é importante respeitar isso e fazer parte desse ideal, para que o trabalho ocorra de forma positiva e vocês venham a fazer muitos shows e gravações!!!

Boa Sorte a todos e para suas bandas também! Sucessos!

Autor: Ramon Domingos

Gostou do artigo? Deixe seu comentário!

Do mesmo autor:


Conheça mais sobre Ramon Domingos:

Entrevista com Ramon
Guitar Tech (blog do Ramon)
Guitar Tech no Facebook
Canal do Ramon no YouTube

___________________________________________________________________



Quer aprender Modos Gregos? 

Os Modos Gregos são uma forma de solar na guitarra e no violão que permite você criar as mais diversas sonoridades, gerando sensações e emoções inexplicáveis na sua música.

Aprenda todos os segredos no Workshop de Modos Gregos. Na 1ª parte deste Workshop 100% Online e 100% Gratuito vamos ensinar os Modos Gregos desde o início, explicando o que é e como funciona esta abordagem. Na 2ª parte vamos mostrar como aplicar os Modos Gregos nos seus solos, improvisos e composições.


Bons estudos!

GuitarCoast

Um comentário:

Gabriel Pires disse...

Essa banda aí é o Rancid... muito foda! ah, bom artigo ae mano