Por Que Um Guitarrista Deve Conhecer Sua Guitarra

Por Júlio Vallim
GuitarCoast

​A fim de tirar o máximo de seu instrumento, não basta um guitarrista estudar somente as técnicas envolvidas na prática e teoria musical, pois mesmo que ele domine isto com eficiência, um instrumento desregulado jamais lhe dará uma tocabilidade plena. Muitos instrumentistas estudam a fio, mas, na hora de tocar, sempre acham que falta um detalhe naquela frase, o ligado não soa como o da música estudada... o palm mutting não atinge o ataque necessário... e, por mais que o amplificador e seus efeitos estejam timbrados e a guitarra seja boa, a música não soa como ele desejaria. Isto já aconteceu com você em alguma etapa do estudo? Já ficou curioso em saber o porquê? Se essas palavras encontraram identificação com algo​ ​já​ ​acontecido,​ ​pense:​ ​talvez​ ​a​ ​"culpa"​ ​seja​ ​do​ ​instrumento,​ ​não​ ​sua. 

Uma guitarra é constituída de várias partes, não é mesmo? Basta que apenas uma não esteja regulada da maneira certa para que todo o seu esforço e aquelas horas 'em cima' do instrumento sejam em vão em relação ao resultado no quesito atingir o tão desejado som, timbre e até mesmo a forma de tocar em determinada música. Você já pensou que não basta conhecer várias marcas de guitarra, diferenças entre uma ponte flutuante e uma fixa, saber a sonoridade da captação ativa e passiva ou as diferenças entre um captador single e um humbucker? Ou sobre saber as diferenças entre guitarra com braço aparafusado ou corpo inteiriço, traste jumbo, médio jumbo, traste fino... como alteram a forma de tocar? E como devem estar regulados? Um guitarrista deve tornar a parte física da guitarra uma extensão de seu conhecimento técnico e teórico. É necessário conhecermos as regulagens e como elas afetam nosso instrumento. 

Pequenos defeitos, como trastes desnivelados, escala suada, parte elétrica empoeirada, carrinhos desoitavados ou tensão das cordas não regulada, mesmo que em mínimo grau, afetam toda a sua tocabilidade e sonoridade, impedindo o resultado desejado em um trecho, solo ou base de qualquer música. É vital para o guitarrista saber identificar o estado de seu instrumento em todas as partes que o compõe. Torna-se de demasiada importância saber efetuar regulagens, pois nem sempre há tempo disponível antes de uma apresentação para levar o instrumento a um luthier. Você mesmo pode ser seu próprio luthier em muitas ocasiões. Claro que poucos sabem como construir uma guitarra, pois isso requer técnicas de marcenaria e conhecimentos avançados de luthier. Mas você mesmo pode efetuar praticamente todas as regulagens necessárias para que o seu instrumento esteja sempre no 'talo'. Dessa forma, sempre poderá tirar o máximo de sua guitarra. Aqui no Guitar Coast você encontrará uma série de artigos com​ ​o​ ​intuito​ ​de​ ​ajudar​ ​nesse​ ​processo. 

Autor: Júlio Vallim

Do mesmo autor:


Conheça mais sobre Júlio Vallim:



GuitarCoast

Nenhum comentário: